SBV

;

Fotos Igreja

sábado, 22 de agosto de 2009

Aula de Violão 7

Capítulo 16:Técnicas

Trêmulo
Técnica conceituada como oscilação vertical da palheta, que consite em "tremer" executando paletadas rápidas e constantes sobre as notas. E umatécnica bastante difundida entre guitarristas virtuosos. Escute e veja o exemplo abaixo:
   Trêmulo *****************************************************>
e:|------------------------------------------------------------------|
B:|------------12--10--------10-12-10----------------------------|
G:|--12--11-12---------12-------------12-11--9--11--12--------|
D:|------------------------------------------------------------------|
A:|------------------------------------------------------------------|
E:|------------------------------------------------------------------|
Di:  3    2 3  4    2   4     2  4  2  4  3  1   3  4


Trêmulo *****************************************************>
e:|--------------------------------------------------------------------------|
B:|-12-10-----------12/-14--12--10---------------------10--------------|
G:|-------12-11--9---------------------12/-14----11-12----12-11-9----|
D:|-------------------------------------------------------------------------|
A:|-------------------------------------------------------------------------|
E:|-------------------------------------------------------------------------|
Di: 4  2  4   3  1  4    4   4   1     4   4      3  4  3  4  3 1

Execução

Segure mais no centro da paleta com firmeza, procure ferir a corda somente com a ponta da paleta, mantenha o ritmo do movimento sempre igual, veja outro exemplo:

     Trêmulo ********************************************************>
e:|--12-10-12-------------------------------------------------------------------- |
B:|-----------13-12--13-12-10---12-13-12-10/-8----8-10/-12\-10-8---------|
G:|--------------------------------------------9-----------------9-7-9------------|
D:|-------------------------------------------------------------------------------- |
A:|---------------------------------------------------------------------------------|
E:|---------------------------------------------------------------------------------|


Trêmulo ********************************************************>
e:|-------------------------------------------------------------------------|
B:|-------------------------------------------------------------------------|
G:|-----7-9-7/-5-7-5/-4-5-4---4-----------------------------------------|
D:|--10---------------------7---7-5-7-5-4-5-4---4-----------------------|
A:|-------------------------------------------7---7-5-7--------------------|
E:|--------------------------------------------------------------------------|


Trêmulo ********************************************************>
e:|---------------------------9-11-12------------------------------------ |
B:|--------------------10-12----------------------------------------------|
G:|---------------9-11----------------------------------------------------|
D:|-------7/-9-11---------------------------------------------------------|
A:|--7-9-------------------------------------------------------------------|
E:|-------------------------------------------------------------------------|


No próximo exemplo, a técnica de trêmulo foi aplicada em um trecho que se repete na mesma corda:
                                                  --->   
e:|----------------------------5------5----8--------------------- |
B:|----------------6-----6--8-----8------------------------------|
G:|-----5----5--7-----7----------------------------------------- |
D:|--/7---7------------------------------------------------------ |
A:|--------------------------------------------------------------- |
E:|--------------------------------------------------------------- |

Di:   3 1 3  1  3  2  3  2  4  1  4  1  4 


Trêmulo *******************************************>

e:|---10-8-10-12-10-12-13-12-13-15-13-15-17-15-17-18-17-18-20-\---|
B:|---------------------------------------------------------------|
G:|---------------------------------------------------------------|
D:|---------------------------------------------------------------|
A:|---------------------------------------------------------------|
E:|---------------------------------------------------------------|

Di:   4 2  4 4  2   4 4  3  4  4   2  4  4  2  4  4  3  4  4



É comum encontrar o trêmulo em trechos de solos e arranjos, ou até mesmo aplicado em melodias inteiras em peças de música instrumental.


1º Exercício

Este exercício é específico para treinar as paletadas com a mão direita.

         Trêmulo *******************************************>

e:|--*-*-*)-(*-*-*--------------------------------------------------|
B:|------------------*-*-*)-(*-*-*----------------------------------|
G:|----------------------------------*-*-*)-(*-*-*------------------|
D:|--------------------------------------------------*-*-*)-(*-*-*--|
A:|--------------------------------------------------------------------|
E:|--------------------------------------------------------------------|

Neste exercício a mão esquerda tem o papel de abafar as cordas. Começe deslizando os dedos (mantenha o dedo apenas encostado na corda) apartir da primeira casa até o fim do braço na 1ª corda, realizando o trêmulo com a mão direita. Depois repita o movimento voltando para a primeira casa. Repita este procedimento para todas cordas.

As paletadas devem ser constantes, sem atrasos ou paradas nas notas. Segure a paleta com firmeza procure paletar somente com a ponta. Uma boa dica é experimentar paletas de espessura e textura diferentes, uma boa paleta facilita muito na execução de certas técnicas.

Capítulo 17: Dúvidas Cruciais: Tom, Batida e Ouvido
Muitos usuários me enviam e-mail com diversas dúvidas, e dentre elas irei enumerar e explica explicar aqui as principais que atormentam bastante a vida deles. Mas lembre-se que é preciso bastante treinamento e paciência para se ter êxito na execução deestas técnicas. Nada se aprende de uma hora pra outra. Vamos a elas:

1) Como identificar o tom de uma música,

2) Como saber a batida de determinada música

3) Como treinar meu ouvido para uma cifragem correta.



Identificando o Tom
Bom, isso é uma questão meio complicada de explicar, pois isso depende exclusivamente de você músico. Para se identificar o tom de uma música, é necessário, antes de mais nada, dominar os acordes suas dissonantes e principalmente ter um ouvido bem apurado. Se você não saber os acordes e suas ramificações de nada vai adiantar você querer identificar o tom de uma canção.

A dica que dou é que depois de fazer um estudo detalhado dos acordes, procure pegar um CD, escolha uma música e já na introdução dela tente perceber os acordes usados, para quando começá-la ficar mais fácil a identificação. Geralmente as músicas começam com acordes puros, tipo C G D E F D# Bb e por ai vai. Vai tocando junto com as músicas todos esses acordes simples até você perceber com seu ouvido que o tom está batendo com o acorde que você utilizou.

Mas lembre-se: Você só terá êxito nessa operação, se o seu violão estiver bem afinado. Caso contrário, será perda de tempo


Batidas
Esse é outro quesito com bastante dúvidas. Todos devem lembrar inicialmente, que hoje em dia não existem mais músicas que devem ser tocadas por aquela determinada batida. Por exemplo: Atualmente, não tem regra de que uma música sertaneja tem que ser tocada com a batida sertaneja e por aí vai.

Os ritmos estão muito misturados. Hoje, um pagode é tocado em arpeggio, que é uma batida especialmente pra músicas românticas. Então o que vocês devem pensar, é nunca seguir a regra. Procurem utilizar a batida pra música que está sendo tocada. Não liguem se o grupo é de forró e tem que tocar a batida de forró. Hoje, como todas as músicas estão meio ``comerciais`` os ritmos ficam misturados, e o que é forró, pode ser algo romântico. Sei que é difícil vocês entenderem no início, mas tente ir tocando junto com a música para vocês perceberem a batida que será utilizada.

Inventar também é preciso! Não pensem que só existem aquelas batidas que coloquei no site. Existem muitas outras e nós devemos ser criativos. Vários cantores não inventam acordes? E porque não devemos inventar as batidas? Serja original antes de mais nada. Mas quando for criar uma batida, crie algo em que haja sincronização com o tempo da música e com os acordes.


Treinando meu Ouvido
Essa é uma parte que também depende de cada um. Ter um ouvido bem apurado é resultado de bastante treinamento e vontade. Para ser um músico completo, você precisa identificar os acordes com mais facilidade, pois muitas vezes você pode estar reunido com amigos em alguma roda de música e ai quando for pedido pra se acompanharem eles durante a execução da canção, você ficará perdido.

Lembre-se que não é so pra cifrar músicas que precisa ter um ouvido bom, mas também pra saber tocar junto com os outros em grupos, principalmente quando for feito algum improviso. Já imaginou se o público pede uma música fora do repertório e ai um dos integrantes sabe os acordes e você não sabe. É nessas horas que o ouvido entra em ação. Vc não pode pensar múito.

Tão logo comece a canção, tente imediatamente identificar os acordes. Sei que é complicado, mas é preciso. Faça treinamento com todos os instrumentos principalmente violão e teclado que têm bastante ligação
.


Seja o primeiro a comentar

:)) ;)) ;;) :D ;) :p :(( :) :( :X =(( :-o :-/ :-* :| 8-} :)] ~x( :-t b-( :-L x( =))

Postar um comentário

Novo Comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

  ©Template by Dicas Blogger.

TOPO