SBV

;

Fotos Igreja

sexta-feira, 14 de agosto de 2009

Aula de Teclado 3

Capítulo 4: Acordes

Acorde por definição é uma junção de duas ou mais notas. Portanto, acorde são notas tocadas simultaneamente. Temos basicamente três tipos de acordes, que são:
Tríades: Acordes formados por três notas. Entre estes estão os acordes básicos, Do – Re – Mi – Fá – Sol – La – Si, tanto Maiores, como Menores e também Sustenidos (#) e Bemois (b), além dos Diminutos, mas disso vamos falar depois.
Tétrades: Acordes formados por quatro notas. Entre estes estão todas as tríades, acrescidas de um 4 nota, que pode ser por exemplo Sétima (7), Nona (9), Sétima Maior (+7) e uma infinidade, que também abordaremos no futuro.
Tétrades Acrescentadas: Acordes formados por cinco ou mais notas. Entres estes estão todas as tétrades, acrescidas de uma ou mias notas, como por exemplo, Sétima Maior e Nona, ficaria +7, 9.
Os acordes possuem uma nomenclatura diferente das notas, onde para representa-los são usadas letras do alfabeto. A figura abaixo exemplifica a nomenclatura dos 7 primeiros acordes que iremos aprender.

Acordes


Capítulo 5: Figuras ou Valores
Nem todas as notas tem a mesma duração. Para representar as várias durações dos sons musicais as notas são escritas sob formas diferentes.
Essas diversas formadas das notas são chamadas figuras ou valores.
Essas são as figuras mais usadas:

A Semibreve vale 4 tempos A Mínima Pontuada vale 3 tempos
Valor 1 Valor 2

A Mínima vale 2 tempos A Semimínima vale 1 tempo
Valor 3 Valor 4

A Colcheia vale 1/2 tempo A Semicolcheia vale 1/4 tempo
Valor 5 Valor 6

Valor 7 Valor 8


Essas figuras representam os sons; são chamadas valores ou ainda, figuras de som.
Já as pausas são figuras que indicam duração de silêncio entre os sons. Alguns tecladistas dão às pausas a denominação de figuras negativas ou valores negativos. Nâo concordo.

As pausas têm função rítmica e função estética definidas no sentido musical. Logo, não podem ser consideradas como figuras negativas, o que vem dar sentido de ausência de valor. A figura da pausa é, na construção musical, tão importante e significativa quanto a figura do som.

Abaixo podemos ver um exemplo de Pausa. Essa seria considerada uma grande pausa já que aparecem contagens na partitura, equivalentes a um tempo.


Exemplo de uma Pausa com Número
Lembre-se que cada figura de som tem sua respectiva pausa que lhe corresponde ao tempo de duração.
A Fusa vale 1/8 tempo A Semifusa vale 1/16 tempo


Proximo Texto.

Seja o primeiro a comentar

:)) ;)) ;;) :D ;) :p :(( :) :( :X =(( :-o :-/ :-* :| 8-} :)] ~x( :-t b-( :-L x( =))

Postar um comentário

Novo Comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

  ©Template by Dicas Blogger.

TOPO