SBV

;

Fotos Igreja

sexta-feira, 21 de agosto de 2009

Aula de Violão 2

Capítulo 2: Conhecendo o instrumento

Neste capítulo vamos conhecer de um modo geral, o violão.
O violão se encaixa na categoria "Instrumento de cordas", possui 6 cordas, cada uma possui um diâmetro diferente e é capaz de produzir notas musicais a partir de suas vibrações. O violão pode possuir dois tipos de encordamento, Nailon ou Aço, é extremamente recomendado que o iniciante possua encordamento de nailon. Começamos a contar as cordas, da mais fina para a mais grossa, ou seja chamamos a mais fina de 1ª corda. As seis cordas, soltas, (quando tocadas sem as pressionar com nenhum dedo da mão esquerda) produzem as seguintes notas.

1ª corda: Mi
2ª corda: Si
3ª corda: Sol
4ª corda: Ré
5ª corda: Lá
6ª corda: Mi
O braço do violão está dividido em casas (pequenos retângulos delimitados por uma fina peça de metal). Ao pressionarmos uma das cordas com um dedo da mão esquerda, estaremos alterando sua tensão e consequentemente o som emitido por sua vibração, resumindo, estaremos tocando uma outra nota musical. As casas são contadas, no sentido da cabeça do violão para a caixa do violão.
Capítulo 3: Afinação do Instrumento

Uma das coisas mais irritantes para um iniciante, é afinar o violão, primeiro porque ele ainda não desenvolveu habilidade auditiva, ele sabe que está desafinado, mas não sabe quando está afinado, e segundo, porque realmente é uma coisa difícil.
A tensão nas cordas é regulada apartir das tarraxas (pinos que ficam na cabeça do violão, na extremidade do braço). Se o som produzido pela corda for mais baixo do que o desejado, é preciso girar a tarraxa correspondente para esquerda, isso irá aumentar a tensão na corda e fará com que o som fique mais agudo.
Para afinar um violão, é preciso um som de referência, no caso pode ser a nota Lá, gerada através de um instrumento acústico chamado de diapasão, que pode ser de dois tipos: de percussão e de sopro, o primeiro é feito de metal e possui duas pontas, já o segundo é parecido com uma gaita. Este instrumento produz um som estabelecido internacionalmente pelo Congresso de Londres, em 1939. Numa temperatura de 20º C, o diapasão possui uma frequência de vibração de 440Hz, o que corresponde a nota Lá, que deve ser o som da 5ª corda solta.
Depois de tomar uma verdadeira surra para igualar o som do diapasão com o da 5ª corda, podemos começar a afinar as outras. Procederemos da seguinte forma.

O som da 5ª corda pressionada na 5ª casa corresponde ao som da
4ª corda solta (corda de baixo)
O som da 4ª corda pressionada na 5ª casa corresponde ao som da
3ª corda solta (corda de baixo)
O som da 3ª corda pressionada na 4ª casa corresponde ao som da
2ª corda solta (corda de baixo)
O som da 2ª corda pressionada na 5ª casa corresponde ao som da
1ª corda solta (corda de baixo)
O som da 5ª corda pressionada na 5ª casa corresponde ao som da
4ª corda solta (corda de baixo)
O som da 6ª corda pressionada na 5ª casa corresponde ao som da
5ª corda solta (corda de cima)
Capítulo 4: Escala de Notas (Tons)
Depois de introduzirmos os conceitos fundamentais para iniciarmos o nosso estudo, iremos verificar o que acontece quando modificamos a tensão de uma corda, e entender porque podemos afinar o violão da forma proposta acima!
Já dissemos acima que as casas são contadas no sentido da extremidade do braço até a caixa, ou seja a casa mais próxima da cabeça do violão (onde estão as tarraxas) é a primeira casa.

A diferença de som, de uma corda solta para a mesma corda, pressionada na 1ª casa é de 1/2 tom acima. Isso significa que o som está 1/2 tom mais agudo. Uma nota com meio tom a mais, é representada pelo símbolo #. Por exemplo: a 5ª corda solta produz um , já a mesma corda pressionada na primeira casa, produz um Lá#. Quando aumentamos o tom, criamos uma escala ascendente (#) e quando diminuimos, criamos uma escala descendente (bmol), por exemplo, Si 1/2 tom abaixo é um Sibmol, que na verdade é igual ao La#, falamos Sibmol porque a nota original era o Si.
Se tivermos um Lá# e aumentarmos 1/2 tom (pressionando a 5ª corda na segunda casa) obteremos um Si.
Todos sabemos a ordem das notas musicais:

- Ré - Mi -Fá - Sol - Lá - Si - Dó

Do para o , aumentamos 1 tom inteiro, do para o Mi e do Sol para o também. Já do Mi para o aumentamos 1/2 tom e do Si para o Dó também!
Por que o Mi e o Fá são diferentes?
Na verdade o que acontece com essas notas é o seguinte, tomaremos o Mi como exemplo, porem, acontece a mesma coisa para o Si. A frequencia de vibração da nota, que supostamente seria, Mi# é praticamente identica a frequencia do Fá. Para não termos duas notas com o mesmo som, (o Mi# e o Fá), decidiu-se que o Mi# seria automáticamente o Fá, sendo então abolido, portanto, não "existe" Mi# nem Si#!
Mi# não existe, seu valor é
Si# não existe, seu valor é
Pratique isso como exercício sempre que puder!
Aumentando cada nota de 1/2 em 1/2 tom, Temos uma escala conhecido por "Cromática"
Veja as escalas cromáticas de cada nota natural (entende-se por nota natural, Do, Re, Mi, Fa, Sol, La, Si)


 


Solta
1ª casa2ª casa3ª casa4ª casa5ª casa6ª casa7ª casa8ª casa9ª casa10ª casa11ª casa12ª casa
Nota+1/2 + 1

+ 1 1/2


+2


+ 2 1/2


+ 3


+3 1/2


+ 4


+4 1/2


+5


+5 1/2


+6




Dó#




Ré#


Mi




Fá#


Sol


Sol#


La


La#


Si






Ré#


Mi




Fá#


Sol


Sol#




Lá#


Si




Dó#




Mi




Fá#


Sol


Sol#




Lá#


Si




Dó#




Ré#


Mi




Fá#


Sol


Sol#




Lá#


Si




Dó#




Ré#


Mi




Sol


Sol#




Lá#


Si




Dó#




Ré#


Mi




Fá#


Sol




Lá#


Si




Dó#




Ré#


Mi




Fá#


Sol


Sol#




Si




Dó#




Ré#


Mi




Fá#


Sol


Sol#




Lá#


Si

Apartir desta tabela podemos entender por que afinamos o violão pela método proposto acima, tomaremos um exemplo, para que isso fique claro:
(Consulte o capítulo 2 se tiver dúvidas).


Capítulo 5: Formação dos Acordes (Maiores)

Acorde é um conjunto de notas tocadas ao mesmo tempo, formando uma composição perfeita. Os acordes são usados para tocarmos a música própriamente dita, e apartir de agora começaremos o nosso estudo! Nós estudaremos acordes no padrão universal, pelo que chamamos de CIFRAS.
Por exemplo o acorde Dó é uma composição perfeita pois é formado pelas notas: Dó, Mi, Sol.
A maioria dos acordes são formados basicamente por 3 notas, o que chamamos de Tríade.

Quer saber como os acordes são formados?
Fazendo uma escala Diatônica (Entende-se por Escala Diatônica, o que seria uma escala variando de 1 em 1 tom, porém isso não acontece pois do Mi para o Fá temos 1/2 tom e do Si para o Dó também, por isso a escala Diatônica possui a seguinte variação: 1, 1, 1/2, 1, 1, 1, 1/2)
I
II
III
IV
V
VI
VII
VIII
MiSolSi
MiFa#SolLaSiDo#
MiFa#Sol#LaSiDo#Re#Mi
SolLaLa#DoReMiFa
SolLaSiDoRe MiFa#Sol
LaSiDo#ReMi Fa#Sol#La
SiDo#Re#MiFa#Sol#La#Si
Resumindo:
Mi + 1 tom = Fa#, porque Mi + 1/2 tom = Fa.
Si + 1 tom = Do#, porque Si + 1/2 tom = Do.
A primeira coisa que podemos notar é que você não entendeu nada do que nós fizemos na tabela acima! O que é normal, pois você ainda não sabe umas coisinhas:

Os números em romano significam o grau da escala, cada grau corresponde a um tom, menos do II para o IV, que temos 1/2 tom e do VII para o VIII que também temos 1/2 tom.
Um acorde é formado pela PRIMEIRA, TERÇA e a QUINTA notas do quadro acima!
Ou seja, é formado por: La, Do# e Mi.
O Sol é formado por: Sol, Si e Re.
"Essa é a fórmula dos acordes maiores"
Outro ponto importante que podemos notar é que a I e a VIII são sempre iguais, isso é super importante, pois é um modo de você saber se está fazendo a tabela certo ou não!
Treine bastante a tabela acima, tente faze-la numa folha de papel sem olhar, depois confira, essa tabela é o ponto chave para entendermos o que vem pela frente!


Proximo Texto.

Seja o primeiro a comentar

:)) ;)) ;;) :D ;) :p :(( :) :( :X =(( :-o :-/ :-* :| 8-} :)] ~x( :-t b-( :-L x( =))

Postar um comentário

Novo Comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

  ©Template by Dicas Blogger.

TOPO